R E L V A D O T U G A • FUTEBOL TOTAL
Bem-vindo ao Fórum Relvadotuga.com. Entra já para esta comunidade Regista-te!

T. Terreno

Ir em baixo

T. Terreno

Mensagem por m55 em 29.12.08 11:52

Ricardo Leal dos Santos: «É um rali novo para todos»

PILOTO PROJECTA PROVA DA AMÉRICA LATINA

Ricardo Leal dos Santos considera que no rali Dakar Argentina-Chile 2009, entre 2 e 17 Janeiro, os pilotos partem todos com as mesmas hipóteses, por ser a primeira vez que é disputado fora de África.

"À partida, a grande vantagem para mim é que se trata de um rali novo para todos. Nos últimos anos, o facto de o percurso ser sempre o mesmo dava vantagem aos pilotos e navegadores mais experientes", afirmou à agência Lusa o piloto de Coimbra.

De acordo com Leal dos Santos, o rali, que devia ser "uma aventura no desconhecido", passou a ser "sempre o mesmo, com os pilotos mais rodados a conhecerem os atalhos todos". Este novo traçado "diminui o hiato entre os pilotos que vão participar pelo espírito da aventura e os das equipas profissionais". "As equipas profissionais continuam a ser as mais preparadas, mas será um diferencial menor para os pilotos privados", reconheceu.

Para o piloto que participa pela sexta vez no Dakar (quarta vez em carros), este será o "melhor de sempre em termos gerais", considerando que a opção pela Argentina foi "muito bem escolhida" pela organização para solucionar o problema da segurança, que no ano passado inviabilizou a prova, anulada após ameaças terroristas.

No entanto, o português sublinha que "qualquer Dakar que tenha partida de Lisboa será sempre o melhor de todos", mas enquanto não regressar a Portugal e ao continente africano, esta é a melhor opção para um rali sem riscos.

Quanto ao traçado, Leal dos Santos lembrou que já conhece o país, onde ganhou uma prova da Taça do Mundo em 2004, revelando que tem "óptimas condições". "É um traçado alternativo, num país fabuloso. Tem um conjunto de paisagens e pistas variadas na Patagónia, as dunas de Atacama (deserto), no fundo, uma geografia parecida com o Dakar antigo", explicou.

Ricardo Leal dos Santos não acusa a responsabilidade de ser o nome mais sonante da caravana portuguesa, depois das renúncias dos experientes Carlos Sousa e Miguel Barbosa, avançando que o seu objectivo é ficar no pódio das equipas privadas.

Pires Lima rende Palmeiro

Nesta prova, Leal dos Santos corre pela segunda vez com um navegador - Pedro Pires de Lima - , pois considera que já atingiu todos os objectivos enquanto piloto solitário.

"O risco de correr sozinho é cada vez maior, num carro que dá 200 quilómetros/hora. Quando se atinge um nível de resultados em que já não é possível dar mais, começa a ser perigoso.

O novo navegador, com um palmarés extenso na vela, rende Filipe Palmeiro, o co-piloto da época passada. "A pedido de Sven Quandt, director da X-Raid, com quem mantemos uma relação estreita, chegámos a acordo no sentido do nosso navegador, Filipe Palmeiro, transitar para um BMW X3 oficial, a fim de navegar um piloto estreante, visto ser o único com experiência consolidada de X3", contou Leal dos Santos.

"Pedro Pires de Lima será certamente uma boa aposta, dado que já tem uma grande experiência no todo-o-terreno, tendo participado no Dakar em 2006", refere. "O acordo com a X-Raid revelou-se vantajoso para nós, na medida em que como contrapartida passaremos a dispor de todos os serviços possíveis disponibilizados. Para além do apoio logístico inicialmente previsto, teremos ainda apoio dos técnicos da BMW ao nível dos motores, transmissões, suspensão e caixa, bem como assistência em pista pelo camião T4", especificou o piloto.

"Acredito que estão reunidas as condições para realizar uma boa prova e finalizar com um óptimo resultado", disse ainda Leal dos Santos, que espera não vir a ter problemas com o veio de transmissão do seu BMX X5, "um problema clássico que já vem de fabrico".

As pré-verificações do Dakar Argentina-Chile começaram este fim-de-semana em França, no embarque em Le Havre. Em Buenos Aires finalizam-se as verificações a partir de 31 de Dezembro, quarta-feira, estando a partida para a primeira etapa marcada para sábado 3 de Janeiro de 2009.
avatar
m55
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 2015
Clube : Sporting/E. Amadora/Real madrid/Manchester
Pontos : -139
Data de inscrição : 28/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por m55 em 30.12.08 7:33

Dacar'2009: Conheça o percurso da mítica prova

COMPETIÇÃO DISPUTA-SE ENTRE 5 E 17 DE JANEIRO

03 Jan - 1.ª etapa: Buenos Aires/Santa Rosa, total de 733 km/371 km em especial.

04 Jan - 2.ª etapa: Santa Rosa/Puerto Madryn, 837 km/237 km

05 Jan - 3.ª etapa: Puerto Madryn/Jacobacci, 694 km/616 km

06 Jan - 4.ª etapa: Jacobacci/Neuquen, 488 km/459 km

07 Jan - 5.ª etapa: Neuquen/San Rafael, 736 km/506 km

08 Jan - 6.ª etapa: San Rafael/Mendoza, 625 km/395 km

09 Jan - 7.ª etapa: Mendoza/Valparaiso, CHI 816 km/419 km

10 Jan - Dia de descanso

11 Jan - 8.ª etapa: Valparaiso/La Serena, 652 km/294 km

12 Jan - 9.ª etapa: La Serena/Copiapo, 537 km/449 km

13 Jan - 10.ª etapa: Copiapo/Copiapo, 686 km/666 km

14 Jan - 11.ª etapa: Copiapo/Fiambala, ARG 680 km/215 km

15 Jan - 12.ª etapa: Fiambala/La Rioja, 518 km/253 km

16 Jan - 13.ª etapa: La Rioja/Córdoba, 753 km/545 km

17 Jan - 14.ª etapa: Córdoba/Buenos Aires, 792 km/227 km
avatar
m55
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 2015
Clube : Sporting/E. Amadora/Real madrid/Manchester
Pontos : -139
Data de inscrição : 28/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 04.01.09 15:26

Dakar 2009


Mau dia para os portugueses no Dakar'2009

Paulo Gonçalves (Honda), no sector das motos, voltou hoje a ser o melhor português no Rali Dakar'2009, ao terminar no 19º. lugar a segunda etapa, a mais longa desta edição sul-americana, que ligou Santa Rosa a Puerto Madryn, na Argentina, num total de 837 quilómetros. O motard português gastou mais 12,40 minutos que o vencedor da etapa, o holandês Frans Verhoeven (KTM), caindo para o 18º. posto da geral, a 37,57 minutos do espanhol Marc Coma (KTM), que lidera. Nos automóveis, dia bastante modesto para os portugueses, com o espanhol Carlos Sainz (Volkswagen) a assumir a liderança. Entre a representação portuguesa, Adélio Machado (Toyota) foi o mais rápido, concluindo a etapa no 74º. lugar, a 2,39,38 horas, de Sainz. Quanto aos camiões, Elisabete Jacinto (MAN), a única representante portuguesa nesta categoria, encerrou a tirada com o 25º. tempo, a 1,01,07 horas do vencedor, o holandês Gerard de Rooy (GINAF). Com a vitória de hoje, De Rooy passou para o comando da classificação geral, na qual Elisabete Jacinto segue agora no 18º. lugar, a 1,15,21 horas do holandês.

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 05.01.09 16:16

Hélder Rodrigues (KTM) no “top-ten” da terceira etapa do Dacar'2009

O motard português Hélder Rodrigues (KTM) fechou hoje o “top ten” da terceira etapa do Rali Dacar'2009, em todo-o-terreno, ganha por Nasser Al-Attiyah (BMW), nos automóveis, e Marc Coma (KTM), nas motos. Hélder Rodrigues cumpriu em 5:42.51 horas os 551 quilómetros cronometrados da especial, de um total de 694, entre Puerto Madryn e Jacobbaci (Argentina), gastando mais 24.34 minutos do que o espanhol Marc Coma (5:18.17), que reforçou a liderança da geral. Nas quatro rodas, Al-Attiyah, do Qatar, venceu a etapa com o tempo de 4:29.27, reduzindo para 3.40 minutos o atraso para o líder espanhol Carlos Sainz (Volkswagen), segundo posicionado em Jacobbaci, a 35 segundos de Al-Attiyah, que já se tinha imposto na tirada inaugural. Num Dacar sul-americano, os espanhóis confirmam a sua supremacia, tendo Coma reeditado o triunfo da primeira etapa e distanciado no topo da classificação, agora com confortáveis 39.11 minutos de vantagem sobre o francês David Frétigné (Yamaha), segundo colocado. O desempenho de hoje permitiu a Hélder Rodrigues ascender ao 13º lugar da geral, a 1:06.33 horas de Coma, retirando a Paulo Gonçalves o estatuto de melhor português, depois de piloto da Honda ter terminado a tirada em 24º, conservando ainda assim a 18ª posição da classificação. “Estou feliz com a etapa de hoje porque, para além de ter sido a segunda maior especial, dei um bom salto na classificação geral quando ainda só vamos na terceira etapa. A especial era bastante longa mas consegui poupar os pneus”, explicou Hélder Rodrigues. Amanhã disputa-se a quarta etapa do Dacar'2009, entre as localidades argentinas de Jacobbaci e Neuquen, na extensão total de 488 quilómetros, 459 dos quais cronometrados.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 06.01.09 9:15

Espanhóis fogem
A.G.R.

O espanhóis estão a conquistar a América do Sul outra vez dominando a classificação do Dacar em carros e motos. Nasser Al-Attiyah (BMW) venceu a terceira etapa, com uma especial de 551 quilómetros (a mais longa de todo o rali), mas com apenas 35 segundos de vantagem para Carlos Sainz (Volkswagen), que continua líder e até dilatou a vantagem sobre a armada da Mitsubishi. A equipa nipónica não conseguiu melhor do que o quinto posto de Stéphane Peterhansel (Mitsubishi) e ainda viu Luc Alphand atrasar-se devido a uma fuga de combustível. O francês, vencedor em 2006, foi apenas 15.º, a mais de meia hora do vencedor.

Sainz tem agora de se preocupar outra vez com o BMW de Al-Attiyah, campeão mundial de TT, até porque ontem este chegou a ter mais de três minutos de vantagem para o espanhol. Mas um furo fê-lo perder quase todo o avanço já nos derradeiros quilómetros. "Ia a ultrapassar uma moto pela esquerda, que se desviou para o mesmo lugar. Para a evitar, bati com uma jante e parti-a. Demorámos cerca de três minutos a mudar o pneu. Agora sei que vou ter o Carlos Sainz à perna. Vai sair atrás de mim e de certeza que me vai pressionar", comentava o piloto do Catar.

Nas motos, o dia voltou a ser de Marc Coma (KTM), que brindou o segundo classificado, Pal Anders Ullevalseter (KTM), com mais de 17 minutos. O espanhol tem agora quase 40 minutos de vantagem sobre a surpresa do rali, David Fretigné, e a sua Yamaha de 450cc.

Ontem, além de um novo dia difícil para muitos pilotos, a organização viu-se a braços com os protestos de jornalistas e assistentes devido ao atraso na montagem do acampamento em Jacobacci. Um atraso na logística fez com que todo o pessoal de apoio estivesse sujeito ao calor e ao vento sem electricidade.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 06.01.09 11:37

Rali Dacar: Dois britânicos em coma artificial após acidente

Dois britânicos que participam na categoria de automóveis no Rali Dacar'2009 encontram-se em coma artificial em Santa Rosa, após um acidente ocorrido no sábado na primeira etapa da prova, divulgou hoje a organização. Paul Green, com problemas pulmonares, e o seu co-piloto, Matthew Harrison, foram hospitalizados em Santa Rosa, na chegada da primeira etapa que partiu de Buenos Aires, e colocados em coma artificial com o objectivo de acelerar a sua recuperação. De acordo com a organização da prova, os médicos podem decidir retirar os pilotos do coma entre hoje e quinta-feira. Green e Harrison protagonizaram o primeiro acidente sério da 30ª edição da prova, que decorre pela primeira vez na sua história fora do Continente Africano. O Dacar'2009 partiu sábado de Buenos Aires e tem chegada prevista para a capital da Argentina a 17 de Janeiro, após uma passada pelo Chile, em mais de nove mil quilómetros percorridos.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 06.01.09 13:02

Dacar'2009: João Rosa parte um pulso e desiste e Hélder Rodrigues sobe para oitavo

Numa quarta etapa madrasta para o motociclista português João Rosa (Yamaha), obrigado a desistir após queda, Hélder Rodrigues (KTM) ganhou hoje duas posições na geral do Rali Dacar'2009, ascendendo a oitavo, também nas duas rodas. Os espanhóis Carlos Sainz (Volkswagen) e Marc Coma (KTM) conservaram a liderança nos carros e motos, respectivamente. O motard de Viana do Castelo sofreu um violento acidente, devido a uma falha mecânica, e viu esfumar-se o sonho de terminar a mítica prova todo-o-terreno, tendo que ser evacuado para um hospital local. “O braço oscilante da moto partiu-se quando ia atravessar um rio seco. A queda foi feia. Parti um pulso e fiquei sem um dedo. Não sei se os médicos o vão conseguir recuperar”, disse o piloto de 42 anos, que será sujeito a uma operação, prevendo-se o regresso a Portugal dentro de dias. Rodrigues, 13º na tirada, completou a ligação entre Jacobbaci e Neuquen, com 459 quilómetros cronometrados, gastando mais 16.31 minutos do que o mais rápido, precisamente Coma (4:09.32 horas), enquanto o segundo melhor luso nas duas rodas foi Paulo Gonçalves (Honda), na 15ª posição. Após o dia de hoje, Coma goza de uma vantagem de 42.57 minutos sobre o norte-americano Jonah Street (KTM) e Rodrigues está a 1:23.04 horas do líder, enquanto Gonçalves é o 13º, a 1:38.20 horas de Coma. Nos carros, Sainz voltou a vencer, terminando em 3:42.57 horas, sendo seis segundos mais rápido que o seu perseguidor Nasser Al Attiyah (BMW), o qual se encontra agora com uma desvantagem de 3.46 minutos para o espanhol. O português mais bem posicionado na etapa entre os automóveis foi o co-piloto do holandês Rene Kuipers (BMW), Filipe Palmeiro, terminando no 19º posto, que permite à dupla ocupar o 17º da geral. Outros pilotos lusos, Nuno Inocêncio (Mitsubishi) e Ricardo Leal dos Santos (BMW), também terminaram a tirada, respectivamente no 46º e no 53º lugares, encontrando-se na 59ª e na 51ª posições da geral. Amanhã, na quinta de 15 etapas, a caravana da corrida enfrenta um total de 763 quilómetros, 506 dos quais cronometrados, incluindo uma zona de dunas de cerca de 20 quilómetros, entre Neuquen e San Rafael
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por Vitor Teixeira em 07.01.09 7:34

Dakar: piloto encontrado morto

O piloto francês Pascal Terry foi encontrado morto esta noite, informou a organização do Rali Dakar. O «motard» era procurado desde domingo, tendo desaparecido no decorrer da segunda etapa, entre Santa Rosa e Puerto Madryn.

«O piloto encontrava-se num local de acesso muito difícil, no meio de vegetação muito densa, a quinze metros da sua moto», relata o comunicado da organização: «Tinha retirado o capacete, tinha-se abrigado à sombra, dispondo de alimentação e água que foram encontradas perto dele.»

A polícia procede agora a investigações para apurar as causas da morte do piloto francês.
in Maisfutebol
avatar
Vitor Teixeira
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 2900
Clube : FC Porto
Pontos : 1211
Data de inscrição : 22/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 07.01.09 12:34

Dacar'2009: Elizabete Jacinto desiste devido a incêndio no seu camião

A piloto portuguesa Elisabete Jacinto foi hoje obrigada a desistir do Rali Dacar'2009, após um incêndio no seu camião MAN durante a quinta etapa da prova, disputada entre Neuquen e San Rafael, na Argentina. O camião de Elisabete Jacinto incendiou-se depois de uma colisão com o buggy do piloto Yvan Muller, também obrigado a abandonar a 30ª edição da prova todo-o-terreno, que este ano se disputa na Argentina e no Chile. Em declarações ao site da sua assessoria de imprensa, Elisabete Jacinto explicou que o incêndio eclodiu na sequência de um choque com o buggy de Muller, provocado pelo muito pó da pista. “O piso é novo, cavam-se sulcos muito fundos e os carros ficam pendurados. Ia no pó e a certa altura senti que tinha batido. O buggy que seguia à minha frente ficou atascado e não conseguiu ligar o alarme antes de eu lhe bater”, explicou. Elisabete Jacinto, que cumpriu a sua décima participação no Dacar, disse ainda que tentou “engrenar a marcha-atrás, mas o camião ficou preso ao buggy, que já estava a arder”. A piloto portuguesa e Yvan Muller, que não sofreram quaisquer ferimentos, ainda tentaram apagar o incêndio com extintores, mas foi impossível evitar danos irreparáveis nas viaturas. Os dois pilotos saíram ilesos do incêndio que os afastou da mítica prova de todo-o-terreno, que este ano decorre na Argentina e no Chile, depois ter saído de Lisboa nas edições de 2006 e 2007.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 08.01.09 15:42

Dacar'2009: Hélder Rodrigues mantém sexto lugar

O motociclista português Hélder Rodrigues (KTM) manteve hoje o sexto lugar da geral do Dacar'2009, ao concluir no sétimo posto a sexta tirada, encurtada devido aos problemas da caravana em ultrapassar dunas. O motard de Almargem do Bispo terminou o trajecto entre San Rafael e Mendoza, cujo troço cronometrado se ficou por 178 quilómetros, com 11.18 minutos de atraso para o mais rápido, o francês Cyril Despres (KTM), que venceu a etapa em 2:03.20 horas. A liderança das duas rodas continua entregue ao espanhol Marc Coma (KTM), com uma vantagem de 40.29 minutos sobre o norte-americano Jonah Street (KTM), enquanto Rodrigues tem uma desvantagem de 1:27.03 horas. Paulo Gonçalves (Honda) e Pedro Bianchi Prata (BMW) são os outros portugueses melhor colocados, ao chegarem hoje no 16º e no 43º lugares. Gonçalves ocupa o 13º lugar da geral, a 2:16.10 horas de Coma, ao passo que Bianchi Prata é 39º, já com 6:38.10 horas de atraso para o líder. “Foi um dia com muita navegação e cometi uns pequenos erros que me custaram um lugar tanto na classificação geral como na classe. Mas amanhã (sexta-feira) é um novo dia e vou tentar recuperar o tempo perdido”, disse Gonçalves. Nos automóveis, Nasser Al-Attiyah (BMW), do Qatar, cimentou a liderança, ao vencer a etapa em 2:07.26 horas, com menos 5.07 minutos do que o seu perseguidor na geral, o sul-africano Giniel De Villiers (Volkswagen), que agora tem uma desvantagem de 7.31 minutos. Amanhã, na sétima de 15 tiradas, a caravana da corrida todo-o-terreno enfrenta um total de 816 quilómetros, 419 dos quais cronometrados, entre a localidade argentina de Mendoza e Valparaiso, já no Chile
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 09.01.09 8:00

Nasser levou um "tiro"
A.G.R.

Nem o facto de ser príncipe impediu Nasser Al-Attiyah (BMW) de ser desclassificado, ontem à noite, depois de ter atalhado caminho numa zona de dunas no início da sexta especial do Dacar, que ligou San Rafael a Mendoza. Os 395 quilómetros de especial previstos foram encurtados para 178, mas Attiyah teve problemas de aquecimento no motor do BMW, atalhou nas dunas, falhando vários "way points" (locais de passagem obrigatórios para os concorrentes). Giniel de Villiers (VW) é o novo líder nos automóveis, enquanto Luc Alphand (Mitsubishi) foi forçado a abandonar depois de o seu navegador, Gilles Piccard, se ter sentido mal ao quilómetro 12 e ter sido evacuado de helicóptero por precaução.

O vencedor da Taça do Mundo de TT de 2008 fica agora com mais tempo para treinar tiro, a modalidade que o levou aos Jogos Olímpicos. É que, além de ser piloto de TT e ralis (foi campeão mundial de Produção em 2006), já participou em quatro Jogos Olímpicos na modalidade de de tiro com armas de caça. Há quatro anos, em Atenas, perdeu a medalha de bronze em Skeet no desempate e por um único ponto. Em Sidney tinha chegado ao sexto lugar. Agora pensa já nos Jogos de Londres'2012. Entre uma vitória no Dacar e um ouro olímpico não hesita: "Quero os dois. Ambos são acontecimentos de nível mundial", diz. "A chave é a vista. Tanto no tiro como nos automóveis é preciso estar concentrado num certo ponto. Treinar num ajuda-me no outro", concluiu.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 09.01.09 13:10

Dacar'2009: Hélder Rodrigues desce um lugar e Sainz recupera liderança nos automóveis

O motard português Hélder Rodrigues (KTM) foi hoje 11º classificado na sétima etapa do rali todo-o-terreno Dacar'2009 e caiu para o sétimo lugar da geral, enquanto o espanhol Carlos Sainz (Volkswagen) recuperou a liderança nos automóveis. Na tirada disputada entre Mendoza e Valparaiso e que assinalou a passagem da Argentina para as planícies chilenas, Rodrigues concluiu os 243 quilómetros da especial em 2h55m15s, perdendo uma posição na classificação geral, que continua a ser comandada pelo espanhol Marc Coma (KTM). “Estou bem colocado para recuperar posições e agora vêm as dunas a sério onde costumo estar à vontade. O mais importante é que me sinto bem fisicamente, a moto não tem dado problemas e estou com a confiança em alta”, afirmou o piloto português. Paulo Gonçalves (Honda) foi 16º classificado na etapa, ganha pelo chileno Francisco Lopez (KTM), conservando a 13º posição da geral, enquanto Pedro Bianchi Prata (BMW) continua longe do grupo da frente, ocupando agora o 42º lugar. Nos automóveis, Carlos Sainz venceu a sua terceira etapa no Dacar'2009 e recuperou a liderança da prova, destronando o sul-africano Giniel De Villiers (Volkswagen), num dia marcado pelo abandono, devido a problemas mecânicos, do veterano Stephane Peterhansel (Mitsubishi), recordista de vitórias, com nove triunfos, incluindo na última edição, em 2008. O piloto espanhol terminou a tirada com uma vantagem de 3m41s sobre o seu colega de equipa na Volkswagen, o norte-americano Mark Miller, segundo classificado, e 4m13s sobre o Hummer do norte-americano Bobby Gordon, terceiro colocado. Na geral, Sainz lidera agora com nove segundos de vantagem sobre De Villiers, que terminou o dia na sexta posição, a 7m48s do piloto espanhol. Amanhã, os pilotos têm direito ao único dia de descanso da competição e o rali prossegue no domingo, com a oitava etapa, que liga Valparaiso a La Serena, num total de 652 quilómetros, 294 dos quais cronometrados.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por Pimentel em 09.01.09 18:09

Dakar 2009
Sainz e De Villiers separados por 9 segundos


Numa etapa em que a Mitsubishi ficou reduzida a Joan Roma e Carlos Sainz regressou à liderança, Robby Gordon levou o Hummer ao 3º lugar.

Anulada a dificuldade que seria a passagem em altitude da segunda metade da etapa, onde os concorrente deveriam passar de 500 metros para mais de três mil metros de altitude, em pouco quilómetros, com duas passagens a 3100m, tudo se tornou mais simples.

Na frente e desclassificado que foi Nasser Al Attiyah por não ter cumprido a totalidade do percurso da véspera limitado que estava a um carro com problemas de motor, reina um completo domínio da VW.

Carlos Sainz averbou mais um triunfo que o coloca na liderança por troca com o seu companheiro de equipa Giniel de Viliers, mas a diferença entre ambos é de apenas 9 segundos.

O americano Mark Miller segundo na etapa ociupa a terceira posição da classificação geral onde Joan Roma é agora o primeiro não VW e o único a poder evitar uma vitória do construtor germânico, mas a tarefa parece quase impossível a não ser que este Dakar tenha outras surpresas guardadas. O espanhol esta a 29m16 do seu compatriota Sainz, bem à frente da 1h08m21s que separam Robby Gordon – 3º na etapa de hoje – do líder da prova.

Sapo Infordesporto
avatar
Pimentel
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 1970
Clube : Benfica & Naval
Pontos : 628
Data de inscrição : 18/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 11.01.09 2:35

A maratona dos estropiados
AJR

A 30.ª edição do Dacar mudou-se para a Argentina por uma questão de segurança, mas os pilotos têm sofrido mais. Pascal Terry, motard francês, perdeu a vida 56 horas depois de lançar um pedido de socorro. Os portugueses João Rosa (Yamaha) e Pedro Oliveira (Dakartek), que já regressaram a casa, trouxeram que contar: Oliveira fracturou três costelas e uma clavícula, Rosa partiu um pulso e perdeu parte de um dedo. "Esta edição é mais perigosa do que em África", comentava, há dias, Pedro Oliveira. João Rosa concorda. "As velocidades são muito altas e há muito pó. Ao contrário do que acontece em África, na Argentina somos obrigados a andar sempre numa pista limitada", comenta. Oliveira foi vítima de um tronco enterrado na areia. As imagens da Eurosport mostravam o momento em que o português era assistido, enquanto outro concorrente caía no mesmo sítio e ficava inconsciente. Rosa caiu numa vala, quando seguia no pó de outros pilotos.

Ao longo da primeira semana, mais de metade dos concorrentes ficaram pelo caminho. Três dos quatro Mitsubishi oficiais desistiram, dois deles com problemas de motor. Mais grave foi a situação de quatro motards americanos e dois pilotos britânicos. Acabaram em coma, no hospital, após acidentes. E a prova até parece decidida: a VW domina nos carros, tendo três no pódio, tal como Marc Coma (KTM) nas motos.


Leal dos Santos continua

A organização do Dacar deu razão ao protesto de Ricardo Leal dos Santos (BMW), que foi impedido de arrancar para a sétima etapa, depois de ter sido a própria organização a aconselhá-lo a ficar no deserto a meio da segunda etapa, por haver camiões a impedir a passagem. Na mesma situação encontravam-se ainda Martine Pereira (Toyota) e Francisco Pita (Toyota). "Sempre acreditei que seria este o final da novela, mas confesso que até sair a decisão vivi horas de alguma angústia", referiu o piloto.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 11.01.09 14:59

Dakar: Espanhol Coma mantém liderança

O francês Cyril Despres (KTM) venceu hoje a oitava etapa da corrida de motos do Dakar, na distãncia de 294 quilómetros, entre Valparaíso e La Serena, no Chile. A prova disputa-se na Argentina/Perú e Chile. O espanhol Marc Coma, segundo classificado, a 1 minuto e 49 segundos do gaulês, continua a liderar a prova. A etapa de hoje correu-se ao longo do Oceano Pacífico. Graças a esta segunda vitória numa etapa, Despres, vencedor do Dakar em 2005 e 2007, subiu ao terceiro lugar da geral, a 1h 33 min 33 seg de Coma. Sexto na jornada de hoje, o francês David Frétigné beneficiou do desaire do norte-americano Jonah Street para passar à segunda posição da geral. O chileno Francisco Lopez, vencedor da sétima etapa, sexta-feira, foi o terceiro na oitava.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 12.01.09 7:57


Com mão portuguesa
A.G.R.

Carlos Sainz não tem deixado os seus créditos por mãos alheias e, a não ser que cometa um erro infantil, como no Pax Rally, o espanhol tem uma semana inteirinha para preparar os festejos da primeira vitória de um carro a diesel no Dacar, que este ano se disputa na Argentina e no Chile. Mas a concorrência ainda não baixou definitivamente os braços e por sinal a Mitsubishi, que não desarma, tem dois portugueses metidos ao barulho.

José Curto e Tozé Pereira são mecânicos da Mitsubishi Portugal e foram recrutados pela casa-mãe para darem uma mãozinha - neste caso as duas... - durante o rali. Ao primeiro foi atribuído o carro de Luc Alphand e o segundo trabalhava para Stephane Peterhansel. Mas, nesta altura, só Nani Roma resiste e concentra os esforços nipónicos.

"Está a ser uma aventura", resume Curto, o estreante, a O JOGO, num contacto possibilitado pela Mitsubishi. Para Tozé esta é a terceira experiência, depois de um Dacar com Carlos Sousa (em 2003) e outro com a Ralliart Alemanha (em 2005).

"O primeiro que fiz foi no Egipto - um país que me desiludiu muito, depois do que tinha visto pela televisão - e o segundo terminou em Dacar, onde há sempre balbúrdia. Até agora, estou a gostar mais deste. Conseguimos divertir-nos mais. Em África quase não víamos gente", resume o mecânico de 33 anos. E essa é a principal diferença, dizem. "Está a ser espectacular a nível de público. Chegamos a ter de parar na estrada, tal é a quantidade de gente. Até a nós pedem autógrafos", explica José Curto, de 34 anos. "Faz lembrar o Rali de Portugal dos anos oitenta. E estou a falar da caravana de assistência. As pessoas são extremamente simpáticas. E chegam a dar-nos dinheiro como recordação. Em África eram mais agressivos. Aqui, há milhares de pessoas para nos ver", resume.

in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 13.01.09 9:41

El matador" e Coma ainda mais solitários
A.G.R.

Dacar que se preze tem dunas, e não as há maior do que as do deserto do Atacama, no Chile. Tão grandes que a organização voltou a encurtar uma etapa, agora devido à pouca estabilidade de algumas dunas na tirada entre La Serena a Copiapo. Carlos Sainz (Volkswagen) venceu a terceira especial consecutiva, quinta nesta 31.ª edição, e tem quase 20 minutos de vantagem sobre o segundo classificado, que é agora Mark Miller, no segundo Volkswagen. "Foi uma especial muito, muito dura. Havia muitas pedras e a navegação era difícil. Foi muito complicado. Terminar já foi um triunfo", disse o espanhol, que beneficiou de um furo do seu companheiro de equipa, já perto do final, para fazer o tri. Giniel de Villiers (Volkswagen), que liderava a perseguição ao bicampeão mundial de ralis, perdeu alguns minutos e o segundo lugar.

Nas motos, Marc Coma (KTM) continua em passeio. Ontem, apesar de ter sido apenas terceiro classificado na nona etapa, perdeu pouco mais de minuto e meio para o segundo classificado, David Fretigné (Yamaha), tendo agora 1h4m de vantagem na classificação geral, até porque o norte-americano Jonah Street, que era segundo, não chegou a partir. Frans Verhoven (KTM) venceu uma etapa pela segunda vez.

Hoje disputa-se a décima etapa, com um total de 686 quilómetros, 666 dos quais cronometrados, incluindo mais de cem quilómetros de cordões de dunas.


Classificações

Automóveis
9.ª ETAPA: San Rafael-Mendoza (625 km- 178 km PE)

1.º Carlos Sainz/M.Perin (Volkswagen) a 5h56m08s

2.º Mark Miller/Pitschford (Volkswagen) a 1m47s

3.º Robby Gordon/Grider (Hummer) a 2m16s

21.º R. Leal dos Santos/Pires Lima (BMW) a 1h40m04s

23.º F. Inocêncio/P. Fiuza (Mitsubishi) a 1h49m09s

56.º AdélioMachado/Flament (Toyota) a 4h03m32s


Geral
1.º Carlos Sainz/M.Perin (Volkswagen) 33h26m07s

2.º Mark Miller/Pitschford (Volkswagen) a 19m52s

3.º G. de Villiers/D. Zitzewitz (Volkswagen) a 22m58s

38.º Adélio Machado/Flament (Toyota) a 18h37m41s

52.º F. Inocêncio/P. Fiuza (Mitsubishi) a 234h24m27s

57.º R. Leal dos Santos/Pires Lima (BMW) a 240h36m13s

Nuno Inocêncio/J. Santos (Mitsubishi), Martine Pereira/T. Marques (Toyota) e Francisco Pita/Gonçalves (Toyota)

ainda não tinham chegado à hora de fecho da edição


Motos
1.º Frans Verhoven (KTM) 6h26m33s

2.º David Fretigné (Yamaha) a 3m09s

3.º Marc Coma (KTM) a 4m59s

7.º Hélder Rodrigues (KTM) a 10m28s

9.º Paulo Gonçalves (Honda) a 15m55s

47.º Bianchi Prata (BMW) a 1h48m20s


Geral
1.º Marc Coma (KTM) 37h04m47s

2.º David Frétigné (Yamaha) a 1h04m38s

3.º Cyril Després (KTM) a 1h34m38s

4.º Francisco Lopez (KTM) a 2h04m19s

5.º Jordi Viladoms (KTM) a 2h08m57s

6.º HélderRodrigues (KTM) a 2h09m26s

11.º PauloGonçalves(Honda) a 3h11m50s

40.º PedroBianchiPrata(BMW) a 9h55m54s


Camiões
1.º Chagin (Kamaz) 34h46m57s

Hélder Rodrigues já é sexto

Hélder Rodrigues (KTM) voltou a ser o melhor dos portugueses e ontem recuperou a sexta posição nas duas rodas depois de assinar o sétimo registo do dia. "Foi uma etapa bastante dura, principalmente na parte final, onde houve muita navegação e muita gente a perder-se. Hesitei duas vezes e a partir dessa altura apostei num ritmo mais calmo concentrando-me no road-book e no GPS, em detrimento da velocidade. A minha aposta pagou dividendos, e estou contente por ter reconquistado o sexto lugar", referiu.

Também Paulo Gonçalves (Honda) terminou entre os dez primeiros e é agora 11.º classificado. "Em deserto aberto, a navegação complica-se. É a zona mais exigente de todo o rali. Ainda assim, em termos de classificação foi um dia bom, deixando-me satisfeito com o meu desempenho." Bianchi Prata (BMW) é 40.º.

Nos automóveis, Leal dos Santos (BMW) e Francisco Inocêncio (Mitsubishi) voltaram a fazer uma etapa rápida e terminaram perto dos 20 primeiros, mas foram penalizados em 200 horas. Adélio Machado foi 54.º. Os restantes três portugueses ainda não tinham chegado.

in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 13.01.09 14:19

Dacar'2009: Hélder Rodrigues terceiro na etapa e trepa um lugar na geral

O motard português Hélder Rodrigues (KTM) foi hoje terceiro classificado na décima etapa do rali todo-o-terreno Dacar'2009, subindo ao quinto lugar da classificação geral, que continua a ser liderada pelos espanhóis Marc Coma (motos) e Carlos Sainz (automóveis). O espanhol Jordi Viladoms (KTM), que percorreu em 6:35.26 horas os 476 quilómetros da tirada, foi o mais rápido nas duas rodas, enquanto Sainz (Volkswagen) conquistou a sua sexta etapa, quarta consecutiva, com o tempo de 5:32.55. Hélder Rodrigues foi o terceiro mais rápido entre os motards, a 8.29 minutos de Viladoms, subindo do sexto para o quinto lugar na classificação geral, a 2:05.38 horas de Coma (KTM), que se mantém confortavelmente na liderança. O piloto espanhol dispõe de 1:24.50 horas de vantagem sobre o francês Cyril Fretigne (Yamaha), depois de hoje ter sido apenas sexto colocado, numa etapa marcada pela queda do compatriota Cristobal Guerrero, que permanece em estado de coma. “Foi um dia muito duro em que a navegação fez a diferença. A minha estratégia resultou e agora sinto que estou mais próximo de fazer história no Dacar”, congratulou-se Hélder Rodrigues no final da tirada, que teve de ser encurtada de 670 para 476 quilómetros por razões de segurança. Paulo Gonçalves (Honda) foi 12º posicionado na etapa mais dura do Dakar2009, com partida e chegada a Copiapó, no Chile, e continua a ser o segundo melhor representante português, em 11º da geral, a 3:27.48 horas de Coma. Nos automóveis, Sainz consolidou o comando com mais um triunfo, aumentando para 27.31 minutos a vantagem para o norte-americano Mark Miller (Volkswagen), que hoje não foi além do terceiro posto, a 7.39 do piloto espanhol. Amanhã disputa-se a 11ª etapa do rali Dacar'2009, prova rainha de todo-o-terreno, entre Copiapó e Fiambala, que marca a passagem do Chile para a Argentina, na extensão de 680 quilómetros, 215 dos quais cronometrados.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por Vitor Teixeira em 14.01.09 7:19

Dakar: novo acidente grave, piloto em coma

O piloto espanhola Cristobal Guerrero sofreu um grave acidente durante a 10ª etapa do Rali Dakar e encontra-se em coma, embora não corra risco de vida.

Guerrero caiu ao quilómetro 160 da etapa, no deserto de Atacama, tendo sofrido um edema cerebral. As últimas informações médicas indicam que a sua condição é estável.

A 10ª etapa da competição, que se realiza na América do Sul e ficou já marcada pela morte de um piloto francês, terá sido particularmente dura. E a organização cancelou a tirada que estava prevista para hoje, por causa dos riscos de queda de neve na região que os pilotos deviam atravessar.
in Maisfutebol
avatar
Vitor Teixeira
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 2900
Clube : FC Porto
Pontos : 1211
Data de inscrição : 22/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 17.01.09 4:06

Hélder Rodrigues a caminho da história
A.G.R.

Os pilotos contam as horas para o final do Dacar. Ontem, mais uma vez, a organização encolheu a etapa, a 13.ª, entre La Rioja e Córdoba, e Hélder Rodrigues (KTM) manteve o estatuto de melhor luso em prova, ao fazer o oitavo registo do dia. "Numa especial que ficou reduzida a metade, dei mesmo o máximo para defender o meu quinto lugar dos ataques" dos adversários, explicou o piloto de Sintra, que no próximo fim-de-semana já vai estar na prova de abertura do Nacional de enduro, em Ourém, com uma moto emprestada por um amigo. Paulo Gonçalves (Honda), a fazer uma prova notável, manteve o décimo posto. Nos automóveis, Francisco Inocêncio (Mitsubishi) foi o melhor dos portugueses, em 30.º, enquanto Leal dos Santos (BMW) foi 34.º.

Na frente nada de novo, com Marc Coma (KTM) cada vez mais perto da segunda vitória na prova e Giniel de Villiers (Volkswagen) a poder transformar-se no primeiro africano a ganhar a corrida, que pela primeira vez... se disputa fora de África. No entanto, ainda ontem Roger Kalmanovitz , director das relacções exteriores da prova, declarou aos jornalistas, como O JOGO avançou em Novembro, que Líbia e Tunísia são uma das duas hipóteses para acolher a prova no próximo ano. A segunda será a continuação América do Sul, apesar do elevado número de acidentes graves, como o de Cristobal Guerrero, motard espanhol que ainda se encontra em coma. O piloto, de 48 anos, sofreu um edema cerebral que lhe provocou a queda. Os médicos suspeitam que terá, depois, aspirado o próprio vómito, o que lhe provocou pneumonia e febre.

in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 18.01.09 13:10

Dakar 2009: Balanço da participação portuguesa

Com Hélder Rodrigues e Paulo Gonçalves no Top 10 Portugal realizou o melhor resultado de conjunto alguma vez alcançado. A vitória de Hélder Rodrigues na derradeira etapa e o 2.º lugar do piloto de Esposende nas 450cc são os aspectos mais positivos da participação lusa no Dakar 2009.

Boa nas motos, medíocre nos automóveis e infeliz nos camiões, a participação lusa no Dakar Argentina Chile foi a possível face a ausências de vulto e às naturais contingências da prova. Ainda nas motos destaque para o facto de nos 30 primeiros onde se colocaram três pilotos lusos apenas França (7), Holanda (6) e Espanha (4) terem ali colocado mais pilotos.

Os portugueses um a um

Nas motos

Helder Rodrigues
Partiu para este Dakar Argentina Chile marcado pelo terrível acidente que sofreu na Argentina em 2008 e do qual tem vindo a recuperar lentamente ao nível psicológico o que não lhe permite ser o mesmo piloto agressivo que se conhecia. Com meios deveras reduzidos, já que é claro o desinvestimento do Team Lagos depois da saída de Carlos Sousa, o piloto de Sintra fez uma competição marcada pela regularidade e onde a sua fibra veio ao de cima nas duas derradeiras etapas quando teve de defender a quinta posição dos ataques do norueguês Ullevalseter que tinha ficado à sua frente no Dakar 2007.
Se um quinto lugar é sempre um excelente resultado, não se pode todavia esconder que o feito é inferior ao alcançado em 2007 conseguido então com uma 450cc categoria que o piloto venceu, tendo desta feita ficado atrás do respectivo vencedor.

Paulo Gonçalves
Na sua terceira participação no Dakar esteve em destaque pela forma como se impôs entre os pilotos Honda e pela forma como foi evoluindo até chegar ao Top10. Partiu para a prova com meios muito limitados, sem mecânico para o assistir tendo beneficiado da desistência de Pedro Oliveira para ter um apoio que se revelou deveras importante. Terminou em 2.º lugar entre as 450cc só batido por 7um super David Fretigne e confirmou que é um dos pilotos do futuro nas competições de rally raid.

Pedro Bianchi Prata
Terminou dentro do Top30, foi o melhor dos pilotos BMW mas a sua máquina foi claramente insuficiente para um melhor resultado nas 450cc, onde foi o 13.º classificado bem longe do pódio onde sonhava terminar.

Pedro Oliveira, João Rosa e Luís Ferreira
Cedo foram forçados a abandonar. Os dois primeiros vitimas de acidente e o piloto da BMW como motor da sua moto partido.

Nos automóveis

Adélio Machado
Foi o único dos pilotos portugueses que cumpriu a totalidade do percurso terminando a prova sem qualquer penalização. Terminou na 41ª posição depois de ter chegado ao 35º lugar. Entre os T2 alcançou a 6ª posição numa categoria dominada pela Toyota.

Francisco Pita e Martine Pereira
Ambos eram estreantes e pilotos sem tradição nas competições de todo o terreno. Faziam parte do extenso leque de amadores que apostam no Dakar como um grande desafio de vida. Ambos conseguiram terminar e regressam a Portugal com infindáveis histórias para contar.

Ricardo Leal dos Santos
A sua participação nesta prova seria uma enorme desilusão não fora o facto de na segunda metade da corrida ter conseguido mostrar-se e justificar que de facto tem andamento para um ambicionado lugar entre os quinze primeiros e para lutar entre os privados. O 11º lugar na etapa rainha da prova e algumas ocasiões onde andou no Top 10 carecem todavia de muito maior consistência porque o Dakar é acima de tudo uma prova de resistência..

Francisco e Nuno Inocêncio
Se Francisco Inocêncio ainda conseguiu, na segunda metade da corrida, alguns resultados minimamente significativos já Nuno Inocêncio foi forçado a arrastar-se para chegar ao fim. Prestação demasiado modesta, onde a nota positiva é dada, todavia, pelo facto da estrutura portuguesa ter conseguido manter os seus quatro carros até ao final da corrida.

Nos camiões

Elisabete Jacinto
A nossa única representante feminina continua a ser também a única a apostar na competição destina aos camiões. Os progressos face ao anterior Dakar cedo se fizeram notar particularmente quando arrebatou logo de entrada um espectacular 11º lugar à geral. Enquanto esteve em prova foi sempre mais rápida que todos os portugueses da competição auto mas o seu camião foi consumido pelas chamas na 5ª etapa depois de ter colidido com o buggy do campeão do mundo de WTCC Yvan Muller que esteve na origem do incêndio.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 19.01.09 8:10

Incidentes até ao último dia de prova

Um espectador, de 29 anos, permanece em coma, com um edema cerebral, depois de ter sido atropelado pelo francês Eric Vigouroux (Protruck), a seis quilómetros da última especial da prova, no sábado. Este foi o último registo de uma longa lista de acidentes que marcaram esta 31.ª edição do Dacar, a primeira fora de África, cujo ponto mais negro foi a morte do motociclista francês Pascal Terry, encontrado apenas 56 horas após ter emitido um pedido de ajuda.

Logo na etapa da abertura, uma criança fracturou um fémur, enquanto um acidente entre um carro de assistência e um veículo local causou a morte a dois argentinos.

Esta foi uma das edições mais duras de sempre. Entre os portugueses, os motociclistas Pedro Oliveira e João Rosa foram obrigados a desistir na primeira semana, após quedas violentas que causaram várias fracturas. Elisabete Jacinto, por seu turno, escapou ilesa de um acidente com o francês Yvan Muller, que destruiu o seu camião num incêndio que se seguiu à colisão.

Ontem, Mathew Harrison, um dos dois britânicos acidentados no primeiro dia, ainda permanecia em coma, com respiração induzida, num hospital de Buenos Aires. Segundo Florence Pommerir, directora clínica do rali, sofre de um traumatismo torácico. Já o seu piloto, Paul Green, sofria de problemas pulmonares mas já foi repatriado para casa, em Inglaterra.

Cristobal Guerrero, motociclista espanhol que caiu violentamente na décima etapa, está prestes a ser acordado do coma induzido pelos médicos, que temem sequelas neurológicas do acidente. Ainda assim, a família revelou que Guerrero fez movimentos na altura em que os médicos retiravam a respiração assistida. "São bons sinais", reconheceram
.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 20.01.09 9:05

Dakar 2009: Pilotos regressam a casa

Acabado o Rali Dakar 2009, que este ano decorreu no continente sul-americano, ligando a Argentina ao Chile, as equipas e os pilotos ultimam os derradeiros preparativos para regressar a casa. Alguns dos pilotos portugueses já regressaram, outros estão a caminho.

Hoje Martine Pereira chega ao aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, pelas 10:00. Amanhã é o dia do retorno de Hélder Rodrigues e de Adélio Machado. O motociclista fez uma excelente prestação, tendo ganho a última etapa, que lhe garantiu a 5.ª posição da geral nas motos.

Quanto a Adélio Machado, o piloto de Famalicão chega pelas 09:00 também ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Na bagagem, o automobilista transporta o "título" do melhor classificado auto entre os portugueses presentes na primeira edição do Dakar por terras sul-americanas.
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por diego em 20.01.09 14:10

Dakar 2009: Elisabete Jacinto quer continuar a competir

Depois de ter acompanhado como espectadora atenta o desenrolar do Dakar Argentina Chile, cuja participação desportiva foi interrompida, após o seu MAN ter sido consumido pelas chamas no decorrer da 5ª etapa, Elisabete Jacinto regressa amanhã a Portugal, apostada em tudo fazer para que a sua carreira como piloto de todo o terreno possa prosseguir.

"Não fazia sentido regressar mais cedo a Portugal, quando podia acompanhar a prova até ao fim, ter uma noção diferente da corrida, aprender muito com o que se vê e no diálogo com pilotos e equipas bem como manter contactos que vão ser indispensáveis para um futuro próximo, onde vamos trabalhar no sentido de poder criar as condições para que o nosso projecto desportivo tenha continuidade", salienta a piloto do Team Oleoban MAN Portugal.

Para Elisabete Jacinto este Dakar teve diversos aspectos positivos, mas a piloto está mais preocupada com os negativos: "A meu ver a organização esteve muito longe daquilo que dela se esperava. A prova teve muito pouco de deserto e foram muitas as etapas desinteressantes e onde a maioria dos concorrentes ia atrás de uma densa nuvem de pó, levantada pelos da frente. A prova não mostrou estar nem bem calculada, nem bem dimensionada e por isso foi necessário cortar mais de mil quilómetros de especiais, cancelar duas etapas para os camiões e neutralizar mais três. No meu entender as motos foram as menos prejudicadas. Partiam bem cedo, para um percurso que lhes era acessível. Em contrapartida os camiões foram altamente lesados. Foram obrigados a partir quase sempre no fim, porque entenderam que eles eram os causadores da degradação do terreno, mas os camiões menos potentes e os que transportavam material foram colocados em pistas impossíveis de transpor. Existem pistas bonitas, muito público e uma enorme simpatia das gentes locais, mas fiquei com a nítida sensação que a região não tem espaço para acolher, nestes moldes, uma prova com esta dimensão, particularmente pelo numero de concorrentes envolvidos".

Elisabete Jacinto, o seu marido e director da equipa, Jorge Gil, bem como os restantes companheiros de equipa, chegam amanhã a Portugal, pelas 8 horas da manhã, num voo proveniente de Madrid, depois da viagem de Buenos Aires até à capital espanhola
in ojogo

_________________
avatar
diego
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 5781
Clube : Rio Ave e FCP
Pontos : 2025
Data de inscrição : 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por m55 em 25.01.09 6:43

Dakar'2009: Missão cumprida no meio do caos

CRÍTICAS À ORGANIZAÇÃO NO FINAL DE UMA PROVA BASTANTE DURA

"Não há futuro no Dakar sul-americano.” A frase pertence ao piloto português Nuno Inocêncio (Mitsubishi) e traduz o estado de espírito da maioria dos participantes na prova disputada na Argentina e no Chile. A (polémica) morte de um motard francês marcou o evento pela enorme dureza e por erros da organização. Por isso, chegar ao fim já foi uma vitória.

“Ao segundo dia de prova, as pistas ficavam logo completamente deterioradas. Apanhei situações com 20 ou 30 carros ‘enterrados’. E, como não podíamos fazer ultrapassagens por só haver uma pista, que estava bloqueada por esses veículos, tínhamos de ‘furar’ quilómetros e quilómetros de mato...”, conta Nuno Inocêncio, que não tem dúvidas de que “a parte do reconhecimento foi muito mal idealizada pela organização. Ainda o rali não estava a meio e já estavam a anular partes do percurso”. “Foi uma boa corrida, mas, no final, ninguém disse que gostaria de voltar”, sublinha.

Acidente

Para Francisco Inocêncio, irmão de Nuno, também ao volante de um Mitsubishi, a prova não terminou da melhor forma devido a um acidente na última etapa. “Ao km 25, íamos no meio do pó e bati de frente numa barreira. Sofri uma luxação nas costas e, embora já esteja melhor, ainda me dói”, conta o próprio.

Francisco Inocêncio faz, ainda assim, um “balanço positivo” do “mais duro Dakar da história”. Estivemos para não vir devido à morte do nosso pai. Conseguimos ultrapassar as enormes dificuldades e acabar a prova. Por isso, a missão foi cumprida”.
avatar
m55
Uma Lenda Viva

Número de Mensagens : 2015
Clube : Sporting/E. Amadora/Real madrid/Manchester
Pontos : -139
Data de inscrição : 28/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T. Terreno

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum